Resumo: Índices (p.130-141)




ARAÚJO, Emanuel. A construção do livro: princípios da técnica de   editoração. 2. ed. Rio de Janeiro, RJ: Nova Fronteira, 1986.

Aborda a finalidade e as reais necessidades de se adotar índices, alertando para a omissão exercida por editores que na prática vem se consumando na tentativa de não construir índices visando maior lucratividade ou alguma economia no custo final de uma obra. Afirma que não basta reunir, estocar e promover acesso a conteúdos diversos, sem assumir um compromisso com a qualidade do que se oferece. Verifica que os índices permitem dinamizar o processo de recuperação de conteúdos, principalmente quando considerada a complexidade de assuntos e a sua extensão. Conceitua sumário, destacando-o como elemento sem alfabetação e apenas indicador de uma sequencia sistemática com que os conteúdos são apresentados. Descreve ainda que quando ordenados e alfabetados e construídos a partir de elementos que visem sua recuperação, os sumários permitem o acesso dinâmico e temáticos que devem, oferecendo ligações diretas entre o leitor e as remissões que lhe são convenientes acessarem. Estabelece formas de ordenação para a criação de índices, ressaltando que fatores como o contexto, as necessidades de busca, a natureza do documento, sua profundidade ou superficialidade, são importantes para a constituição de um índice único ou sequencia de índices. Por fim, salienta que o estabelecimento do tipo de sistema adotado influenciará nas combinações sobre quais remissivas poderão ser criadas, sejam direcionando a páginas, a capítulos, seções ou até parágrafos.

0 comentários:

Visitas

Tecnologia do Blogger.