Desenvolvimento de Coleções: conceitos elementares



O desenvolvimento de coleções é um processo de planejamento e de tomada de decisão. É uma das funções básicas da gestão de unidades de informação.

Desenvolver coleções implica sistematizar e criar mecanismos de seleção, aquisição, avaliação e desbastamento de materiais.

O processo de desenvolvimento de coleções é influenciado por fatores de dentro e de fora da unidade de informação, tais como: estrutura, organização da unidade, produção e distribuição de materiais, existência de outras unidades de informação próximas, comunidade e contexto local, profissionais envolvidos no processo, novas tecnologias da informação

O desenvolvimento de coleções constitui-se em um processo de mediação entre materiais de informação e usuários. Não se trata de um simples processo técnico ou momento determinante da construção de coleções. Reflete a execução do papel social atribuído ao bibliotecário que possui a responsabilidade de gerenciar coleções para e com o público.

Alguns Conceitos


Política de desenvolvimento de coleções: os dados obtidos no estudo de comunidade podem ser utilizados na elaboração da política de desenvolvimento de coleções que é um documento que trata de um plano diretor sobre o futuro da coleção. É uma peça chave no planejamento da coleção.

Comunidade: grupo de pessoas para as quais a biblioteca foi criada. Aquelas pessoas que devem ser servidas pela biblioteca. A comunidade pode ser uma unidade política: cidade, nação, região, estado, país etc. Pode ser ainda um grupo especializado ou associado: universidade, escola,
agência governamental ou organização.

Usuário: aquele que utiliza os recursos informacionais da biblioteca, também conhecidos como leitor, consulente e cliente. Divide-se em usuários reais e potenciais. Os usuários reais são aquelas pessoas que efetivamente utilizam os serviços da biblioteca e os usuários potenciais são os
sujeitos que a unidade também visa atender, mas alguma razão impede o uso dos recursos informacionais por estas pessoas.

Política de seleção: é uma declaração formal que explicita todos os procedimento tomados para selecionar os materiais de informação, constando os critérios e os
passos da atividade de seleção. Além disso, trata de expor o fluxograma das atividades, bem como os instrumentos utilizados para selecionar os materiais.

Seleção: processo de escolha que visa a inclusão ou a exclusão de materiais de informação. Os bibliotecários precisam estar preparados para selecionar os materiais que devem fazer parte da coleção.

Aquisição: tarefa que permite a continuidade da seleção, implementando as decisões tomadas no processo de seleção para o bom andamento do desenvolvimento de coleções.


Desbastament
o: exame de itens da coleção para determinar seu valor atual, no sentido de remover aqueles considerados inadequados. Segue-se à atividade de desbastamento a remoção, o descarte e a eliminação.

Avaliação da coleção: último processo do desenvolvimento de coleções que objetiva verificar a adequação da coleções em relação a seus usuários e à comunidade. O desbastamento também é uma atividade de avaliação, porém restrito à coleção. A avaliação da coleção propriamente dita depende de uma consulta aos usuários ou a dados produzidos sobre estes.

Fonte:

VERGUEIRO, Waldemiro C. S. Desenvolvimento de Coleções. São Paulo, APB: Polis,1989.

VERGUEIRO, Waldemiro C. S. Seleção de materiais de informação. Brasília: Briquet de Lemos, 1995.

EVANS, Edward, G. Developing library collections, Littleton, Libraries Unlimited,
1979. p. 28, p. 20.


Foco sempre!

Jorge Cativo

0 comentários:

Visitas

Tecnologia do Blogger.