A NBR ISO 2108 - ISBN: definições e peculiaridades





Sempre presente em questões de concursos, segue para poupar o tempo de profissionais e acadêmicos, as principais definições, características e peculiaridades sobre a norma relativa a identificação exlusiva de cada formato ou edição de publicação monográfica publicada.

A partir de 1970, o Número Padrão Internacional de Livro (ISBN) tem reconhecimento internacional como o sistema de identificação exclusivo para cada formato ou edição de uma publicação monográfica publicada ou
produzida por um editor ou produtor específico no contexto da indústria de edição e comércio de livros, facilitando o gerenciamento de direitos e a monitoração dos dados de venda para a indústria editorial.


COMPOSIÇÃO DE ELEMENTOS DO ISBN

a) elemento de prefixo: prefixo do número internacional de produto atribuído pela EAN Internacional

b) elemento de grupo de registro: segundo elemento do número que identifica os grupos nacionais,geográficos, de idiomas ou outros grupos semelhantes no qual uma ou mais agências do ISBN operam

c) elemento registrante: terceiro elemento do número identifica pessoa ou organização que solicitou e recebeu um ISBN para uma publicação monográfica de uma agência de registro do ISBN designada e que na maioria dos casos refere-se a um editor e são extraídos de um bloco de elementos de registrante comum reservado com esse objetivo

d) elemento de publicação: o quarto elemento de um ISBN de 13 dígitos é o elemento de publicação. Ou ele é alocado pelo editor da publicação monográfica ou as agências de registro do ISBN o atribuem individualizando editores de um único título.

e) dígito de verificação: o quinto e último elemento de um ISBN de 13 dígitos é o dígito de verificação, caractere final na seqüência do ISBN relacionado a todos os caracteres precedentes na seqüência por um algoritmo matemático especificado, e que pode ser usado para verificar a precisão da seqüência do ISBN

INFORMAÇÕES GERAIS

1) A partir de 1 de Janeiro de 2007, as agências do sistema ISBN só atribuirão ISBN que consistam em treze dígitos

2) Quando um ISBN é exibido em forma legível para humanos (isto é, uma forma feita principalmente para ser lida ou escrita por uma pessoa, em oposição a uma feita para ser utilizada por equipamentos de processamento de dados), ele deve ser precedido das letras ISBN e todos os elementos do ISBN devem ser separados por um hífen;

ISBN 978-90-70002-34-3

3) Uma mudança no formato no qual uma publicação específica é publicada requer um ISBN separado; por exemplo, capa dura, brochura, Braille, microforma, software, vídeo e versões eletrônicas on-line e formas de produto da mesma publicação recebem um ISBN separado.;

4) Cada edição revisada de uma publicação deve receber um ISBN separado;

5) Uma vez que um ISBN é atribuído a uma publicação, não deve ser alterado, substituído ou utilizado
novamente;

ISBN SEPARADO


Um ISBN separado deve ser atribuído:

1) A cada publicação monográfica ou edição separada de uma publicação monográfica publicada por uma editora;

2) Se houver uma mudança no título de uma publicação;

3) Para uma edição de idioma diferente de uma publicação monográfica;

4) Formas diferentes de produtos: capa dura, brochura, Braille, audiolivro, vídeo, publicação eletrônica on-line;

ISBN separado NÃO deve ser atribuído:

1) A uma publicação inalterada em edição ou forma de produto ou editor.
2) Em virtude de mudança no preço de uma publicação ou a mudanças pequenas como publicações de erratas

EXIBIÇÃO

1) ISBN individuais devem ser listados um acima do outro nos casos onde ISBN para formas diferentes de produtos de publicação apareçam juntos;

2) Nas publicações impressas O ISBN é impresso no verso da página de título da publicação, ao pé da
página do título em si, junto com a notificação de direitos autorais ou no pé da capa externa ou no rodapé da parte de trás da
capa. Se em nenhum desses locais for possível, então o ISBN é impresso no lado de fora, em algum outro local
proeminente da publicação.

3) O ISBN deve ser representado em forma legível por máquina, como um código de barras, devendo o mesmo ser exibido de forma legível,
imediatamente acima do símbolo de código de barras.

4) Em publicações armazenado em forma eletrônica, o ISBN deve estar na tela
inicial exibida quando o conteúdo é acessado pela primeira vez, ser afixada ao objeto ou ainda na área inferior da parte de trás de
qualquer embalagem desse objeto;

Segue a norma na íntegra para quem quiser esclarecer outras dúvidas, extraída da fonte: http://xa.yimg.com/kq/groups/17891631/2010937487/name/NBR2108.pdf

Foco sempre!

Jorge Cativo

1 comentários:

Anônimo disse...

Eu posso verdadeiramente dizer que eu nunca li tanta informação útil sobre Blogger: B i b l i o t e c o n o m i a D i g i t @ l - Postar um comentario. Quero expressar minha gratidão ao webmaster do biblioteconomiadigital.blogspot.com.

Visitas

Tecnologia do Blogger.