Namoro Rompido - Fernando Modesto



O bibliotecário ao romper seu noivado com a bibliotecária, enviou-lhe a seguinte carta, dando baixa:

Campinas/SP, 30 de junho de 1980.

Ilma. Srta.
Livraria Bibliográfica
Rua da leitura, 025
Biblioteconomia
Ref. – final de empréstimo
Devido aos desdobramentos incorretos de sua parte, sou obrigado a adotar uma nova ficha matriz.

Tenho informações que você já deu inicio a uma nova ficha analítica e como não quero ser mais uma remissiva, retiro-me do seu catálogo topográfico, ou em linguagem documentária explicíta, sua biblioteca agradava-me enquanto acesso restrito; quando terceiros se associam pelo livre acesso, obriga-me a dar baixa dos meus empréstimos junto ao seu acervo.

Aliás, minhas classificações já não batiam com seu fichário de assunto e a sua notação já ocasionava dificuldades de me localizar em nossa relação.

Juro por Dewey, irrecuperávelmente, que nesta estante, jamais voltarei a inventariar. Espero que me desculpe se fui beneficiado com sua obra rara.

Quero salientar, também, que a forma de organização de nosso romance não foi própria para as aquisições e perdas que tivemos mas acredito que em nosso intercâmbio, eu não fui a única parte representada. Esqueça nossas bibliográfias, mas avise-me sobre nossa margem pendente.

Em referência a sua atenção quero desejar-lhe muitos empréstimos favoráveis para que não se torne uma obra encalhada. Arquive-me desta data em diante nas pastas dos teus recortes.

Sem mais, aceite meu termo normalizado de despedida.

0 comentários:

Visitas

Tecnologia do Blogger.